“vezes com milhares de quilômetros, essas trilhas permitem que uma pessoa percorra a pé grandes trechos em ambiente natural, conectando diversas áreas protegidas e conquistando muitos parceiros para os esforços de conservação.”

Bóra Andar?

Participamos da apresentação do projeto Caminho da Mata Atlântica em Joinville no dia 05/05/2018  na AMUNESC. “Cabe ressaltar que somos  entusiastas, não somos habilitados na área de turismo, montanhismo ou preservação. Então se sinta livre a deixar sua opinião caso tenhamos colocado alguma informação equivocada ou se esquecemos de mencionar alguém ou algo importante.”


Confira tópicos: Tutores | Cultura de preservação | Cultura do Menor Impacto | Segurança | Engajamento | Trajetos | Sinalização das trilhas


Folder_CMA_Interno_v5-correto_mapa

Quando e o que?

Promovida pela FEMESC e AJM representando Iniciativa WWF e BORANDÁ, foram conduzidas por Ricardo Garcia e Leo R Schmitz, representantes dos grupos de montanhismo, abordaram assuntos de interesses socioculturais para os populares, aventureiros e interessados da Região de Joinville. Essa edição do evento tinha por objetivo buscar elucidar detalhes e projeções do projeto em Santa Catarina e Nordeste do Estado.

05052018-IMG_8402
Material de apoio na apresentação.

Vamos tentar passar o que foi apresentado desse ousado projeto, que alguns digam ser muito ambicioso.

Tutores

A primeira premissa é que um projeto de uma MEGATRILHA só poderia ter uma boa condução se fosse por aqueles que estão mais envolvidos com a natureza e atividades. Com certeza seriam grupos de montanhistas. Por que? Pois quem poderia estar mais envolvido com as montanhas, preservação, movimentos educativos e trilhas?

monte crista ajm recuperacao
FOTO: AJM – Atividades de recuperação da trilha do Castelo dos Bugres(Joinville).

Segundo é que, sim é por montanhas, que passam a principal extensão do Cinturão, que contempla as mais inspiradoras paisagens das Florestas da Serra do Mar, na  Mata Atlântica,  conhecidas a nível mundial. Ou seja, estão lá prontas para serem conectadas.

Post_MateriaSite-800x675.png
FOTO:CMA-Borandá inaugura mirante na Abertura da Temporada de Montanhismo de Teresópolis (RJ)
05052018-IMG_8403
Expectativa que a distancia total ainda vá superar 3500km.

Cultura de preservação.

Mas apesar de toda empolgação, as preocupações principais ainda estão na falta de educação ambiental, manter esses caminhos é primeiramente zelar, antes das trilhas e paisagens, por toda a sua flora, fauna e geografia que dão origem a essas belezas e riquezas. E para aflorar esses valores, as iniciativas locais, o envolvimento popular é de suma importância para se criar um conhecimento prático e cultural de preservação.

saúde
Saúde para todos
valorizar-natureza
Valorizar a natureza

Cultura do Menor Impacto.

Quantas vezes você encontrou lixo, dejetos, atitudes, formas de manejos que são testemunhados com repúdio. Outro aspecto importante abordado na apresentação, são as  “regras de mínimo impacto ambiental” ou as tais Boas práticas. “Hoje nós do MochilaCaffé temos mais conhecimento da importância, mas nos sentimos ainda despreparados, tanto que  em alguns momentos já desanimamos, pensamos em abandonar o nosso projeto justamente por observar que muita gente hoje não se importa, ou não aprendeu o valor de cuidar, preservar, mesmo os mais populares locais turísticos ou naturais. Mas a paixão pela natureza é muito grande para esquecer tão facil.”

05052018-IMG_8404

Segurança

Quantos casos contados nesse dia, como acidentes que acabam acontecendo por uma falta de educação e conhecimentos mínimos de segurança e planejamento. Essa uma das condições criadas quando se dissemina uma cultura voltada para a preservação e natureza, o entendimento do meio ambiente cria pessoas muito mais preparadas para viver em ambientes naturais. O Projeto também conta com a projeção de ensinos e treinamentos para todos os multiplicadores, criando não somente um conjunto de informações, como também estruturando as regiões e envolvidos para receber e apoiar melhor o caminho. Ainda com a presença de representantes da polícia ambiental, pode-se comprovar que a cultura de caça ilegal pode ser inibida, como ponto de preservação por fiscalização indireta, ou ainda proporcionando segurança maior aos caminhantes pela popularidade e constante manutenção das trilhas e locais.

A geo-localização prevista em app também acaba por ser um item que apoiará os grupos de  resgates prontidão nas regiões mais propensas a acidentes e viradas do tempo . A intenção é que se torne um caminho mais seguro assim tanto quanto os mais conhecidos pelo mundo.

Engajamento

Fortalecer as iniciativas locais é uma das pegadas fortes do projeto, que vem sendo discutido no meio turístico de forma cética e gerando dúvidas em relação a sustentabilidade e projeções. Sim, o objetivo é que os multiplicadores sejam os locais, todos os interessados ns regiões principais por onde vão passar o braço principal e as ramificações. Sociedade somada ao meio ambiente, conservação, manutenção, todos aspectos de pontos de apoio, comércios, hospedagem estarão ligados a iniciativas locais dos grupos de apoio, dos trechos das trilhas, como por exemplo adoção de pontos e trilhas, como já são feitos em muitos lugares.

05052018-IMG_8405Exemplo como trilha do Monte Crista e Castelo dos Bugres adotados pelos grupos de montanhismo, são de constante manutenção e preservação de forma eficaz. Claro que se sabe que tudo envolvido, terá de ser  sempre uma demonstração de boas parcerias, e uma relação recíproca entre todos beneficiados, caminhantes e nativos, que levará até 10 anos para acontecer, não muito diferente da progressão que já acontece hoje nos pontos turísticos das regiões em todo Brasilzão.

05052018-IMG_8410

Trajetos

O projeto prevê a implantação de um aplicativo com geolocalização e todo sistema de apoio para os caminhantes. Alguns trajetos estão adiantados, por terem uma estrutura já bem popularizada ou com uma historia e apoio de grupos locais.

Folder_CMA_Interno_v5-correto_mapaNa edição de Joinville abriu-se justamente para os locais as possibilidades que região do nordeste do estado fornece para o caminho, tendo justamente o engajamento para grupos locais opinarem, pensando sempre também na segurança dos turistas mais leigos ou usuários do caminho, mas não deixando de fora as possibilidades de caminhos para os caminhantes e aventureiros experientes como ramificação ou caminhos dos campos de altitude no Quiriri.

05052018-IMG_8411
Trajeto da parte nordeste de SC, abaixo abertura da discussão sobre sugestões.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sinalização das trilhas.

A Sinalização da trilhas, desenhado pela WWF, segue um critério de identidade pré estabelecido, diferente de alguns parques e reservas que usam como símbolos de direção, solas de botas com cores preto e amarelo com variações em cada região.

05052018-IMG_8413

05052018-IMG_8412WWF desenvolveu uma identidade seguindo a ideia de manual de marca, mas não obriga o uso, se os locais tiverem identificações próprias, ou sistemas próprios, somente uma identificação básica em pontos principais para se ter um alinhamento e continuidade dentro da rota já será útil.

Outro critério usado é o sistema de aplicação ou instalação da sinalização, quando usado a sugestão do símbolo do caminho, será aplicado com um “Stencil” em duas camadas de cores, com tintas de alta resistência ao tempo e secagem rápida.

sianlização-CMA

O sistema foi adotado pela questão de ter um menor impacto, embora algumas breves discussões sobre o processo, como a limpeza com uma escova da superfície e uso de tinta sobre árvores. Mas fica bem entendido quando se faz a menção das várias tentativas de instalação de placas, totens e os resultados depredatórios que acabaram virando só história. Sim, placas ocupam, desgastam e ou viram “souvenirs” nas trilhas muitas vezes. A ideia é bem bolada e parece ser baseada no feedback da experiências em manutenção de trilhas.

Mutirao_em_Paraty_28-02-2018-3-1200x675
11 voluntários trabalharam na sinalização do Caminho da Mata Atlântica. …na trilha dos Sete Degraus, no Parque Nacional da Bocaina, em Paraty (RJ).

As iniciativas locais, para definição dos melhores caminhos, fica sobre responsabilidade do grupos pré selecionados, como responsáveis para buscar ações, workshop e eventos de implantações da sinalização. Como exemplo de grupos locais, nordeste de SC ficou responsavel Associação Joinvilense de Montanhismo, já no Vale do Itajaí ficou com o grupo ASSEPAVI.

Porque estamos tão empolgados!

Além de toda contrapartida sociocultural, incentivo ao crescimento do turismo de forma ordenada e nossa paixão pela mata atlântica, é o que a trilha vai promover na mente dos aventureiros é uma uma excelente contrapartida adicional para o Brasil.

Mudar uma cultura, vem de mudar a experiência, propor um novo relacionamento das pessoas com a natureza e promover novos valores que passam a ser percebidos por cada indivíduo. As trilhas de longa duração promovem no intelecto, vias pelo coração, uma mudança de percepção do indivíduo em relação a ser parte de um organismo inteligente muito maior. É necessário uma real ressignificação através destas novas experiências, mudar o modo de agir, vem da mudança no modo de pensar.

BORA ANDAR???

IMG_6907_0
foto: CMA

Se talvez você caiu aqui e não conhece nada sobre Trilhas longas, deixamos uma sugestão de filmes em um post mais antigo aqui do blog .Veja o filme Livre – Wild

https://mochilacaffe.com/2017/02/17/7filmes-escapando-para-natureza/

E se curte PODCASTS, veja o relato do brasileiro Jeff Santos pela tão popular nos EUA, a Appalachian Trail relatado pelo O PODCAST do portal EXTREMOS, durante a incursão do Brasileiro.

http://www.extremos.com.br/online/2017/AT/

Links de algumas das principais instituições, grupos e órgãos responsáveis  ligados ao projeto.

WWF

BORANDÀ

CAMINHO DA MATA ATLÂNTICA

UIAA

CBME

FEMESC

AJM

ASSEPAVI

“BOA AVENTURA, E SEMPRE CONTEMPLE A NATUREZA COM RESPEITO!”

Anúncios

Escrito por Cássio Marcel Spuldaro Lopes

Administrador do Projeto MOCHILACAFFÉ , sonhador e eventualmente aventureiro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s